Por que a gasolina está tão cara?


Publicidade

Mais uma atualização do preço médio da gasolina no país – levantamento feito semanalmente pela ANP, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis –, e fica mais forte aquela sensação de que parece que o tanque do carro está furado, pois o dinheiro reservado pra abastecer já não completa mais o tanque, faz tempo!


Publicidade

A gasolina que chega às refinarias, pela Petrobras, teve mais de 10 aumentos em 2021 e o preço teve altas que já chegam a 51%. Segundo o IBGE, o combustível teve alta acumulada de 27,5% este ano; e nos últimos 12 meses, os preços subiram 37%.  

Quem paga essa conta?

Logo mais eu explico! Antes, eu vou mostrar por que, afinal, a gasolina está tão cara.

Há um impostor entre nós: o dólar (mas ele não está só)

Vou começar trazendo uma (talvez a maior) verdade: a alta da gasolina tem sido impulsionada pelo real desvalorizado ante o dólar, devido às incertezas dos investidores estrangeiros diante da política econômica do governo brasileiro, sem contar as crises institucional, política e social.


Publicidade

Quanto mais valorizado o dólar, mais cara sai a gasolina, pois o valor do petróleo é atrelado ao dólar. Outra coisa que impacta é o preço do petróleo no mercado externo: com a pandemia aliviando e a economia do mundo voltando a girar, o aumento na busca do petróleo (que é uma commodity) puxa o preço lá pra cima.

E a Petrobras, hein?

A explicação pra esse movimento é devido à política de preços de combustíveis da Petrobras, que foi alterada pra seguir a política de Paridade de Preços de Importação (PPI). Ou seja, os preços de venda dos combustíveis seguem o valor do petróleo no mundo e a variação cambial.

Mas quem define o preço da gasolina?

O preço da gasolina varia de estado pra estado, cidade pra cidade, posto pra posto e até de um dia pro outro! São algumas variáveis que causam essas diferenças no valor e definem o seu preço. Além da explicação que dei acima – o dólar, o petróleo e a Petrobras – saber a composição do preço do litro vai ajudar a entender melhor o que está acontecendo. Presta atenção!

Conforme expliquei acima, a maior fatia desse bolo é da Petrobras: 33,6%.

Em seguida vem os famigerados impostos, que não é nenhuma uma novidade pra ninguém, pois inclusive os percentuais são praticados já há alguns anos. 

O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que é um imposto estadual (com alíquotas que variam em até 30% entre os estados brasileiros) tem 27,6% de peso sobre o valor nas bombas. Isso explica os preços da gasolina serem diferentes de uma cidade pra outra, mas não é o que justifica os aumentos excessivos dos últimos tempos.

Na sequência, estão o custo do etanol anidro (usado na composição da gasolina): 16,9% do preço; mais impostos – CIDE, PIS/PASEP e COFINS: 11,5%; e os custos de distribuição e venda: 10,4%.

Então, resumindo

Basicamente, o que faz com que o preço da gasolina aumente semana a semana é a falta de uma estratégia eficaz pra atrair investimentos e trazer dinheiro do exterior pro Brasil, valorizar o real, reduzir o câmbio, aliviar o preço do petróleo e, consequentemente, baixar a gasolina nas bombas.

Todos pagam a conta!

Respondendo à pergunta – quem paga a conta? –: todos! Mesmo quem não tem carro, provavelmente usa carros de aplicativos de mobilidade e até mesmo o tradicional táxi. 

Veja Também:

Como recuperar mensagens apagadas do whatsApp!

Como criar Figurinhas para o WhatsApp